Anthem

Anthem tem uma boa base. O sistema de voo funciona muito bem, existe uma real diferença em jogar com cada tipo de classe e mesmo que alguns não gostem, para mim, o tiro dele é bom. Os problemas dele estão em outra parte. Não estou nem mesmo falando do fato dele estar causando problemas ao Playstation 4 de alguns usuários. São elementos que faltam ou não estão bem polidos. Problemas que podem ser solucionados e dão esperança de que Anthem em um futuro, próximo ou não, pode ser um excelente produto.

Um jogo não consegue se sustentar apenas com uma base, ele precisa de diversos outros “espaços”, mecânicas e oportunidades para ser um bom jogo. Mário,3D ou não, tem um bom sistema de pulos e um bom controle, essa é sua base. Isso não fez de todos os Marios bons jogos.  New Super Mario Bros de Wii e Wii U estão aí para provar isso. O que constrói um jogo são suas fases, missões ou qualquer elemento que faça o jogador querer continuar naquela base sem enjoar. Algo que por enquanto, Anthem falha miseravelmente.

Missões

As missões de Anthem inicialmente são divertidas, os cenários bonitos ajudam um pouco, as mecânicas de voo e tiro completam no resto, mas não é difícil perceber o quão limitada elas são. Principais, secundárias ou de forte, todas elas são parecidas. É sempre preciso buscar objetos no cenário e levar para um lugar sem voar ou buscar esferas de luzes no meio de um tiroteio. Objetivos que a repetidas a exaustão, não demoram a ser enjoativas.

O jogo até mesmo tenta diversificar com puzzles em algumas missões, mas eles só pioram a situação e talvez seja o momento que mais dá a impressão do quão o jogo não estava pronto. Chega a ser ridículo a quantidade de vezes que os 4 jogadores só atrapalham uns ao outro nos puzzles até que todos parem e apenas um vá os solucionar. Era só travar o quebra cabeça assim que a parte específica estivesse correta.  Era um jeito simples e até bobo, de impedir que os jogadores atrapalhasssem uns aos outros, mas não está no jogo. No lugar, está apenas a frustração de resolver um puzzle e ver outro jogador estragar ele.

Uma outra forma de tornar as missões mais atraentes seria uma maior diversidade de inimigos e chefes, mas Anthem também peca nesse detalhe. Mesmo que existam inimigos diferentes, é quase impossível perceber a diferença deles enquanto luta. Não importa qual armadura ou missão, quase todos os inimigos são iguais.

Já nos chefes, mesmo que tenham diferenças em golpes, formatos e até as maneiras de matar. Eles são muito poucos e quase não estão presentes no jogo. Isso só ajuda a tornar o gameplay mais cansativo e fácil de enjoar, já que ele se resume aos mesmos e parecidos inimigos sem nenhum momento de dificuldade maior ou variedade de combate. Tudo isso se junta com um problema de loot que atrapalha ainda mais

Anthem Titan

Loot

Os loots tem parecido ser o maior foco da Bioware no momento. As últimas atualizações tem corrigido diversos problemas na área e aos poucos parece realmente funcionar, ainda sim, ele está longe de ser o ideal. Os grandes problemas dele não são a taxa de drop ou o quão estranho é pra conseguir algo lendário, é a falta de diversidade.

Primeiramente, focando no que já tem no jogo: O número de armas é ridiculamente pequeno. São poucos modelos e estilos que em poucas horas ficam claros que vão se repetir e que só terão o nível e o poder maior. Mesmo que eu defenda a mecânica de atirar no jogo, uma hora ou outra fica impossível ignorar o quanto essas recompensas são efêmeras. Elas praticamente não alteram o gameplay, e isso se estende para os itens e habilidades.

Cada armadura tem suas próprias habilidades e itens a equipar, entretanto, todas elas são limitadas tal quais as armas, são 3 ou 4 poderes diferentes a serem liberados, alguns tipos de ataque de granada ou algo parecido e é isso. Esse tipo de loot, que poderiam dar mais vida ao jogo e dar mais vontade para o jogador continuar, não funcionam pela sua simplicidade e falta de variedade. Um problema que muitos dos jogos desse tipo sofreram no começo da geração, mas isso foi a 4, 5 anos atrás. Não em 2019.

Anthem Armadura

Conclusão

Jogo de celular são um ótimo exemplo para Anthem. Nem todos tem uma boa base, alguns nem tem missões divertidas ou algo do tipo e conseguem agarrar o jogador apenas pelo conteúdo a ser liberado. Com os lootbox e os estilos gacha, a industria mobile cresce absurdamente a anos e a EA e Bioware poderiam aprender com eles. É possível usar de parte dessa filosofia em um jogo pago como Anthem sem o tornar ruim ou quebrado.

Todos esses problemas podem ser corrigidos e o fato do jogo já ter um plano de atualizações gratuitas para até o fim de 2019, fortalece a esperança de uma evolução gradativa. Diversos erros podem deixar de existir e o jogo pode se tornar algo realmente maravilhoso. A geração atual permite essa evolução e mudança nos games. Não é atoa que aconteceu com No Man’s Sky, um jogo muito mais “perdido” que Anthem. Entretanto, isso é algo que apenas a publisher e a desenvolvedora vão poder responder daqui pra frente, para os jogadores que querem jogar ou que já compraram o game, infelizmente, é necessário esperar.

Este texto opinião foi feito em base de uma cópia de Anthem cedida pela EA para a versão de Playstation 4. Uma crítica do jogo completo ainda será escrita. O site Game Lodge decidiu a empresa corrigir os problemas com o console da Sony para poder dar mais atenção ao game e escrever uma crítica de qualidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *